Coronavírus

Benfica anuncia medidas de contenção contra o coronavírus

(Arquivo)

Pedro Nunes

Clube suspende atividades na Luz.

Especial Coronavírus

O Benfica informou esta terça-feira, em comunicado no site oficial, estar a tomar várias medidas preventivas face ao surto de Covid-19, como a "suspensão temporária de toda a atividade desportiva dos escalões de formação de futebol".

Na nota, os 'encarnados' revelam que, perante a "propagação do Covid-19", está a ser implementada "uma série de medidas" no clube e na SAD, entre as quais se destaca "a suspensão temporária de toda a atividade desportiva dos escalões de formação de futebol, cujas competições foram suspensas pela Federação Portuguesa de Futebol e Associação de Futebol de Lisboa".

A corrida do Benfica-António Leitão, agendada para 05 de abril, foi adiada "para data a anunciar oportunamente", segundo o clube lisboeta, que também anunciou o "encerramento do complexo de piscinas e ginástica" do Estádio da Luz, bem como a "suspensão de visitas" ao recinto, ao museu e ao Benfica Campus "por tempo indeterminado".

Além dos jogos à porta fechada da equipa principal de futebol, equipa B e de sub-23 que se realizam este fim de semana, o Benfica revelou ter suspendido a venda de bilhetes para todas as competições e modalidades.

Por outro lado, o treinador da equipa principal de futebol, Bruno Lage, não fará a habitual conferência de imprensa, antes da receção ao Tondela, marcada para sábado.

Os jogos da 25.ª jornada das competições profissionais de futebol, marcados para o próximo fim de semana, vão ser disputados à porta fechada, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Futebol (FPF).A ronda 25 da I Liga realiza-se entre sexta-feira (13 de março) e domingo (15 de março), enquanto a 25.ª ronda da II Liga começa no mesmo dia e encerra na segunda-feira (16 de março).

Na 25.ª ronda do campeonato principal, o líder FC Porto visita o Famalicão, no domingo, um dia depois de o Benfica receber o Tondela e de o Sporting jogar no terreno do Vitória de Guimarães.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a DGS.

A DGS comunicou também que em Portugal se atingiu um total de 375 casos suspeitos desde o início da epidemia, 83 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais.

Veja também: