Coronavírus

Grécia fecha todas as escolas devido ao coronavírus

Alexandros Avramidis

O país já registou 89 casos do novo coronavírus

Especial Coronavírus

A Grécia anunciou o encerramento de todas as escolas, creches e universidades, durante duas semanas, para "atrasar a disseminação" do novo coronavírus, que já infetou 89 pessoas em várias regiões do país.

"O governo decidiu suspender as atividades de todas as escolas em todo o país por 14 dias", disse o ministro da Saúde, Vassilis Kikilias, pedindo às pessoas comportamentos responsáveis, perante a crise."Todos devemos nos comportar de maneira responsável. Os pais devem controlar os seus filhos. A medida visa retardar a propagação da doença", explicou o ministro.

A Grécia já tinha fechado cerca de 40 escolas e universidades na região de Atenas, cerca de 10 em Thessaloniki, a segunda cidade no país e local onde o primeiro caso de coronavírus havia aparecido, além de todos os estabelecimentos de ensino em três regiões do oeste do país, onde tinha sido detetada a maioria dos casos.

A Grécia já registou 89 casos do novo coronavírus, nenhum dos quais foi fatal até ao momento.A maioria dos casos surgiu do interior de um grupo de peregrinos que viajou de autocarro para Israel e para o Egito, no final de fevereiro. Por esse motivo, as autoridades gregas já tinham proibido reuniões e espetáculos públicos, durante vários dias, em duas regiões do Peloponeso (sudoeste do país).

A antiga cidade de Olympia, onde a chama olímpica será acesa na quinta-feira para assinalar o arranque dos Jogos Olímpicos de Tóquio, está localizada numa dessas regiões, o que levou a que o número de convites para a cerimónia tenha sido reduzido.Desde segunda-feira e por 15 dias, todos os encontros desportivos profissionais são realizados à porta fechada.

O presidente do clube de futebol grego Olympiakos, Evangelos Marinakis, anunciou hoje na sua página da rede social Facebook, que está infetado com o novo coronavírus.