Coronavírus

Noruega anuncia a primeira morte por Covid-19

Norsk Telegrambyra AS

A Itália é o caso mais grave depois da China.

Especial Coronavírus

Uma pessoa "idosa" morreu na Noruega após ser infetada pelo novo coronavírus, anunciaram hoje as autoridades locais.

A vítima, cuja identidade não foi revelada devido ao segredo médico, "morreu no hospital universitário de Oslo", informou o estabelecimento na rede social Twitter.

Esta foi a segunda morte motivada pela epidemia Covid-19 nos países nórdicos após a de uma outra pessoa idosa, anunciada quarta-feira na Suécia.

O Governo norueguês anunciou hoje uma série de medidas na esperança de erradicar a epidemia. Encerramentos de escolas, de bares e numerosos locais públicos, viagens ao estrangeiro desaconselhadas ou mesmo proibidas para o pessoal do setor da saúde, anulação de eventos culturais e desportivos, regime de quarentena para pessoas provenientes do estrangeiro são algumas das medidas adotadas e que a primeira-ministra, Erna Solberg, definiu como "as mais vigorosas e as mais intrusivas" jamais decididas em tempos de paz no país.

"Diversas pessoas vão morrer do coronavírus na Noruega", tinha já previsto Solberg. Segundo o último balanço oficial das autoridades sanitárias, a Noruega registava na quinta-feira 621 casos detetados.

O novo coronavírus (SARS-CoV-2) responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.600 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 125 mil pessoas, com casos registados em cerca de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 78 casos confirmados.

A China registou nas últimas 24 horas 15 novos casos de infeção pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), o número mais baixo desde que iniciou a contagem diária, em janeiro.

Até à meia-noite de quarta-feira (16:00 horas em Lisboa), o número de mortos na China continental, que exclui Macau e Hong Kong, subiu em 11, para 3.169. No total, o país soma 80.793 infetados.

Face ao avanço da pandemia, vários países têm adotado medidas excecionais, incluindo o regime de quarentena inicialmente decretado pela China na zona do surto.

A Itália é o caso mais grave depois da China, com mais de 12.000 infetados e pelo menos 827 mortos, o que levou o Governo a decretar a quarentena em todo o país.

SIGA AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Veja também:

  • Eurogrupo chega a acordo inédito para enfrentar a pandemia

    Coronavírus

    Ministros das Finanças europeus chegaram a acordo sobre "pacote de dimensões sem precedentes" para fazer face à crise. Nas escolas, está definida a estratégia de funcionamento do 3º período. A Covid-19 causou 1.783 mortes nos EUA, nas últimas 24 horas. Portugal contabiliza 409 mortes e 13.956 infetados. Siga aqui as últimas notícias sobre o novo coronavírus.

    Direto

    SIC Notícias