Coronavírus

CD Estrela lamenta morte de antigo massagista do clube

MIGUEL A. LOPES

Mário Veríssimo é a primeira vítima do novo coronavírus em Portugal.

Especial Coronavírus

O CD Estrela lamentou a morte de Mário Veríssimo, antigo massagista do Estrela da Amadora e que se tornou esta segunda-feira, aos 80 anos, a primeira vítima mortal em Portugal do coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19.

Numa mensagem na rede social Facebook, o CD Estrela, clube que 'herdou' o extinto Estrela da Amadora, informou que o Mário Veríssimo "lutou, batalhou, deu o melhor si, mas não conseguiu driblar o maldito coronavírus que acabou por derrotá-lo num último desafio".

O antigo diretor desportivo do Estrela da Amadora e atual diretor-geral do Belenenses SAD também deixou uma sentida mensagem na mesma rede social, na qual se despede do antigo massagista dos 'tricolores'.

"Grande 'Foca', conheci-te com sete anos. Foram anos e anos de amizade. Foram anos e anos de conquistas. Eras médico, enfermeiro, presidente. O maior!", escreveu José Luís.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.500 morreram. Das pessoas infetadas em todo o mundo, mais de 75 mil recuperaram da doença.

O surto começou na China, em dezembro, e espalhou-se por mais de 140 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, 331 pessoas foram infetadas até hoje, com o registo de uma morte, anunciada hoje pela ministra da Saúde, Marta Temido, no caso um homem de 80 anos, com "várias patologias associadas" que estava internado há vários dias no Hospital de Santa Maria, em Lisboa.

Veja também: