Coronavírus

Só as pessoas que vão viajar se devem deslocar aos aeroportos

O apelo foi feito pela ANA - Aeroportos de Portugal

Especial Coronavírus

A ANA -- Aeroportos de Portugal apelou hoje para que só se desloquem aos aeroportos nacionais as pessoas que forem efetivamente viajar, para evitar aglomerados, face à situação de pandemia de Covid-19.

"Consciente da necessidade de evitar grandes aglomerados de pessoas nos aeroportos, face à situação de emergência que se vive no país, a ANA está a trabalhar com a PSP [Polícia de Segurança Pública] no sentido de criar um sistema de limitação de acesso que possa ser rapidamente implementado", lê-se num comunicado enviado pela gestora dos aeroportos.

Dentro dos aeroportos, os passageiros vão ser "orientados para circuitos seguros", diz a ANA, de forma a cumprirem a recomendação da Direção-Geral da Saúde de distanciamento social, para prevenir o contágio pelo novo coronavírus.

Sempre que necessário, a ANA recorrerá ao apoio da PSP, garantiu.

Os espaços 'lounge', onde habitualmente os passageiros se juntam enquanto esperam pela hora do voo, foram também encerrados em todos os aeroportos do país.

Estas medidas, acrescenta a ANA, inserem-se agora num conjunto de outras que já tinham sido implementadas, como o reforço do plano de limpeza das áreas comuns dos aeroportos, a instalação de mais dispensadores de gel desinfetante, a afixação e disponibilização de informação dirigida aos passageiros nas entradas no país e a criação de áreas de contenção, nos aeroportos da rede ANA.

A empresa decidiu ainda implementar o teletrabalho, nos casos em que as funções desempenhadas assim o permitam.

A Direção-Geral da Saúde elevou hoje para 331 o número de infetados pelo novo coronavírus, mais 86 do que os contabilizados no domingo, dos quais 192 estão a recuperar em casa e 139 estão internados, 18 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos

Segundo a DGS, há três casos recuperados.

O Governo declarou na sexta-feira o estado de alerta no país, colocando os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão, e suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas a partir de hoje, impondo restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

Os governos regionais da Madeira e dos Açores decidiram impor um período de quarentena a todos os passageiros que aterrarem nos arquipélagos, enquanto o Governo da República desaconselhou as deslocações às ilhas.

Já tinham sido tomadas outras medidas em Portugal para conter a pandemia, como a suspensão das ligações aéreas com a Itália, o país da Europa mais afetado.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A COVID-19 AO MINUTO

Veja também:


  • Eurogrupo chega a acordo inédito para enfrentar a pandemia

    Coronavírus

    Ministros das Finanças europeus chegaram a acordo sobre "pacote de dimensões sem precedentes" para fazer face à crise. Nas escolas, está definida a estratégia de funcionamento do 3º período. A Covid-19 causou 1.783 mortes nos EUA, nas últimas 24 horas. Portugal contabiliza 409 mortes e 13.956 infetados. Siga aqui as últimas notícias sobre o novo coronavírus.

    Direto

    SIC Notícias