Coronavírus

Covid-19: EUA ultrapassam China e Itália no número de infetados

Yuri Gripas / POOL

Têm já registados 81.321 casos.

Especial Coronavírus

Os Estados Unidos da América (EUA) ultrapassaram esta quinta-feira a Itália e a China tornando-se o país com mais casos registados de pessoas infetadas pelo novo coronavírus no mundo, segundo dados da universidade Johns Hopkins e do 'New York Times'.

Segundo estes dados, os EUA, país onde a pandemia está a progredir de forma rápida, têm já registados 81.321 casos. A Itália conta com 80.539 e a China 81.285, dos quais mais de 74 mil recuperados.

O número de mortos ligados à Covid-19 continua a ser mais elevado em Itália (8.165) que nos Estados Unidos (1.178), a maioria registados em Nova Iorque, que se tornou o centro epidémico americano.

A Organização Mundial da Saúde alertou na terça-feira que os EUA, com 330 milhões de habitantes, podem a curto prazo ultrapassar a Europa no número de infetados e tornarem-se o epicentro da pandemia.

Na quarta-feira, o governador do Estado de Nova Iorque manifestou a sua preocupação com a incapacidade do sistema de saúde dar resposta ao pico da crise de pandemia, dizendo que poderão vir a ser precisas 140 mil camas médicas, quando apenas existem 53 mil.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000.

Dos casos de infeção, pelo menos 108.900 são considerados curados.

Veja também:

  • Governo admite aumento de pressão sobre os hospitais

    Coronavírus

    No dia em que o balanço da Direção Geral de Saúde dá conta de 311 mortes e 11.730 casos de Covid-19 em Portugal, o Governo admite que aumentou a pressão sobre os hospitais. Esta segunda-feira, ficou ainda a saber-se que o País já tem um mapa de risco de infeção por coronavírus. Em Londres, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson está internado nos cuidados intensivos. Em Espanha, o número de óbitos desceu pelo quarto dia consecutivo. Já os Estados Unidos ultrapassaram as 10 mil mortes. A pandemia do novo coronavírus já matou, desde dezembro, 73.139 pessoas e infetou mais de 1,3 milhões em todo o mundo.

    SIC Notícias