Coronavírus

Covid-19: Espanha regista 769 mortes nas últimas 24 horas

Susana Vera

É o segundo país com mais vítimas mortais, só atrás de Itália.

Saiba mais...

Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 769 mortes por Covid-19 e 6.283 novos casos em relação aos dados de ontem.

O balanço de vítimas do novo coronavírus em território espanhol ascende agora a 64.059 infetados e 4.858 vítimas mortais.

O país tem neste momento mais de 36 mil pacientes internados, sendo que 4.165 estão nos cuidados intensivos. 9.357 pessoas tiveram alta e estão curadas.

O ministro da Saúde espanhol, Salvador Illa, afirmou na quinta-feira que o país podia estar a aproximar-se do "pico da curva" de contágios do novo coronavírus, após a qual se inicia uma fase de estabilização da pandemia.

Segundo o ministro, que falava na comissão de Saúde do parlamento espanhol, os últimos dias apontam para uma mudança de tendência, com um aumento menor do número de casos relativamente ao período anterior.

O ministro precisou que o aumento médio de casos notificados entre 28 de fevereiro e 16 de março foi de cerca de 40%, enquanto no período entre 17 e 24 de março o aumento médio foi de cerca de 20%.

A região mais atingida pela covid-19 continua a ser a de Madrid, com 19.243 infetados e 2.412 mortos, seguida pela da Catalunha (12.940 e 880) e a do País Basco (4.601 e 207).

Espanha devolve à China testes rápidos à Covid-19 pouco fiáveis

Espanha devolveu à China testes rápidos para detetar pessoas infetadas com o novo coronavírus, depois de verificar que a sua qualidade não correspondia ao anunciado, visto terem uma sensibilidade de 30% quando deveriam ter de 80%.

"Este lote enviado não corresponde ao que veio nos certificados de qualidade da CE. Tivemos de os devolver", disse hoje numa conferência de imprensa o diretor do Centro de Coordenação de Alertas e Emergência Sanitária do Ministério da Saúde espanhol, Fernando Simón.

Seis pessoas detidas em Espanha por distúrbios na receção de idosos infetados

Seis pessoas foram detidas em Espanha e acusadas do crime de desordem pública na sequência dos distúrbios ocorridos quando um grupo de idosos infetados com o coronavírus chegou a uma localidade da província de Cádis (sul), foi hoje divulgado.

A informação foi avançada pela polícia nacional espanhola, que precisou que a acusação é agravada pela divulgação de vídeos e áudios nas redes sociais relativos aos distúrbios ocorridos na terça-feira na localidade de La Línea de la Concepción, na província espanhola de Cádis.

Susana Vera

GP de Espanha de MotoGP adiado

O Grande Prémio de Espanha de MotoGP foi adiado para uma data posterior devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus, anunciou hoje a Dorna, empresa promotora do Campeonato do Mundo.

A prova estava inicialmente prevista para o dia 3 de maio, no circuito de Jerez de la Frontera e deveria ser a primeira do campeonato, depois do cancelamento da ronda de abertura, no Qatar (8 de março) e do adiamento do GP das Américas (nos EUA, a 5 de abril) e do GP da Argentina (19 de abril).

Heino Kalis

Acompanhe ao minuto toda a informação sobre a pandemia da Covid-19

Veja também:

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros