Coronavírus

Médicos polacos em Itália para ajudar e aprender

Agencja Gazeta

Durante dez dias, médicos polacos vão estar em Brescia, na região da Lombardia.

Especial Coronavírus

Uma equipa de 15 médicos polacos partiu esta segunda-feira de Varsóvia para ajudar os seus colegas italianos, indicaram os organizadores desta missão que também pretende adquirir experiência face ao aumento de contaminados pelo novo coronavírus na Polónia.

"Por um lado, a missão tem por objetivo ajudar os médicos italianos, esmagados pelo trabalho, oferecer-lhes um pouco de repouso, um momento para respirar", declarou à agência noticiosa AFP Aleksandra Rutkowska, responsável por uma ONG polaca especializada na ajuda médica urgente através do mundo e que coorganizou a operação com o Instituto médico militar WIM. "Por outro lado, pretendemos adquirir experiência, caso seja necessária utilizá-la na Polónia", indicou ainda.

"Queremos observar a boca deste leão antes que surja no nosso país. Estaremos então mais bem preparados à chegada da epidemia", assinalou na página Facebook da missão e antes da partida para Itália Pawel Szczucinski, psiquiatra e pediatra.

Os médicos polacos vão ajudar os seus colegas italianos durante dez dias em Brescia na região da Lombardia, fortemente atingida pela pandemia da Covid-19.

A pandemia provocada pelo novo coronavírus prossegue esta segunda-feira em Itália um lento recuo pelo terceiro dia consecutivo, segundo o último balanço oficial que refere um total de 10.779 mortos (mais 756 nas últimas 24 horas) e 97.689 casos.

Na Polónia, o balanço oficial divulgado indicava 1.984 pessoas contaminadas e 26 mortes devido à Covid-19.