Coronavírus

Autarca de Gondomar diz que cordão sanitário era já um não assunto

Hipótese de cordão sanitário no Porto apanhou autarcas da região de suspresa, diz Marco Martins.

Especial Coronavírus

O Presidente da Câmara de Gondomar afirma que a hipótese de um cordão sanitário apanhou os autarcas da zona do Porto de surpresa, uma vez que as autoridades já tinham considerado há mais de uma semana que a medida não seria eficaz.

A Direção-Geral da Saúde sugeriu o cordão sanitário para a cidade do Porto, depois do número de casos confirmados da Covid-19 ter subido para 941.

O primeiro a reagir foi o Presidente da Câmara Municipal do Porto, que se mostrou contra a medida e ainda afirmou que vai deixar de reconhecer autoridade à Diretora Geral da Saúde.

No seguimento da reação do autarca do Porto, o Presidente de Vila Nova de Gaia também considerou que a medida é desadequada e disse que não poderá avançar, uma vez que grande parte dos trabalhadores do Porto vive fora do centro da cidade.