Coronavírus

Covid-19: Espanha atinge novo máximo de vítimas mortais em 24 horas

Sergio Perez

É o segundo país com mais vítimas mortais, só atrás de Itália.

Especial Coronavírus

Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 849 mortes por Covid-19, o valor mais alto num só dia desde o início da pandemia. O balanço de vítimas do novo coronavírus em território espanhol ascende agora a 94.417 infetados e 8.189 vítimas mortais.

O país tem neste momento 5.607 doentes internados nos cuidados intensivos. 19.259 pessoas tiveram alta e estão curadas.

Espanha é atualmente o segundo país com mais vítimas mortais por Covid-19, só atrás de Itália, que contabiliza 11.591.

A região com mais casos positivos de covid-19 é a de Madrid, com 27.509 infetados e 3.603 mortos, seguida pela da Catalunha (18.773 e 1.672), a de Castela-Mancha (6.424 e 708) e a do País Basco (6.320 e 325).

As autoridades sanitárias têm afirmado que o pico das infeções do novo coronavírus está quase a ser alcançado.

De acordo com os dados do Ministério da Saúde espanhol, de 15 a 25 de março o aumento médio de casos diários de pessoas com a covid-19 foi de 20% e desde esse dia até segunda-feira de 12%.

Os esforços estão agora concentrados na prevenção do colapso do sistema de saúde a todo o custo, nomeadamente no apoio às grandes dificuldades que estão a enfrentar as unidades de cuidados intensivos, que têm 5.607 de internados em todo o país.

O Conselho de Ministros espanhol volta a reunir-se hoje e espera-se que sejam aprovadas novas medidas para mitigar as consequências sanitárias e económicas da pandemia do coronavírus.

O Executivo deverá aprovar uma série de medidas para ajudar as famílias afetadas pela crise que vivem em casas alugadas, incluindo garantias para crédito sem juros, moratórias de pagamento e a suspensão de despejos.

Seis comunidades espanholas atingiram o colapso sanitário

Seis comunidades espanholas atingiram o chamado colapso sanitário.

Depois de Madrid, o centro das preocupações oficiais é agora a Catalunha. A região registou nos últimos dias o crescimento mais rápido de casos.

Cerimónias fúnebres proibidas em Espanha

As cerimónias fúnebres foram na segunda-feira proibidas em Espanha e os funerais não podem ter mais do que três pessoas presentes, para impedir a propagação da pandemia.

"A celebração de cultos religiosos ou cerimónias fúnebres civis é adiada até ao final do estado de alerta", que prevê o isolamento geral da população, pelo menos até 11 de abril, explicita o decreto-lei publicado hoje, citado pela agência France-Presse.

O diploma também prevê que apenas três familiares da pessoa que morreu possam participar em enterros ou cremações, respeitando "sempre uma distância mínima de um a dois metros entres eles".

Juan Medina

Princesa Maria Teresa, prima do rei de Espanha, morre vítima da Covid-19

A princesa espanhola Maria Teresa de Bourbon-Parma morreu na quinta-feira passada aos 86 anos, vítima da Covid-19. A princesa, uma prima afastada do rei de Espanha, morreu em Paris e o funeral aconteceu na sexta-feira, em Madrid.

A morte da princesa foi confirmada por um dos irmãos.

Mariana Greif

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19