Coronavírus

60 trabalhadoras despedidas de empresa de confeções na Covilhã

Fábrica vivia sobretudo das encomendas de clientes espanhóis.

Especial Coronavírus

Uma empresa de confeções na Covilhã avançou para o despedimento coletivo e 60 trabalhadoras foram para o desemprego.

A fábrica vivia sobretudo das encomendas de clientes espanhóis. As operárias reconhecem as dificuldades, mas nunca pensaram perder os postos de trabalho.