Coronavírus

650 trabalhadoras de cantinas escolares despedidas na Região Centro

Sindicato diz tratar-se de um despedimento ilegal.

Especial Coronavírus

O Governo proibiu os despedimentos mas há funcionários que estão a ser dispensados.

650 trabalhadoras de cantinas escolares da Região Centro foram despedidas por uma empresa que tem contrato com o Estado.

O contrato só terminava no final do ano letivo e por isso o sindicato diz que se trata de um despedimento ilegal.

Acompanhe aqui ao minuto toda a informação sobre a pandemia da Covid-19