Coronavírus

Pela primeira vez registada redução de doentes nos cuidados intensivos em Itália

Alberto Lingria

"É uma notícia importante porque permite aos nossos hospitais respirarem", diz chefe da proteção civil italiana.

Especial Coronavírus

Itália registou este sábado pela primeira vez uma redução do número de doentes nos cuidados intensivos, num dia em que se registaram mais 681 mortos por Covid-19.

De acordo com a proteção civil italiana, com os 681 registados nas últimas 24 horas, perfazendo um total de 15.362 vítimas mortais na sequência do novo coronavírus, responsável pela pandemia de Covid-19.

Desde finais de fevereiro, altura em que a epidemia se começou a propagar em Itália, fazendo do país o líder da tabela de vítimas mortais, a curva tem-se mantido ascendente.

Por isso, a proteção civil destacou a redução inédita do número de doentes internados nos cuidados intensivos dos hospitais italianos: são este sábado 3.994, menos 74 do que na sexta-feira (4.068).

"É uma notícia importante, porque permite aos nossos hospitais respirarem. É a primeira vez que esse número baixa desde que asseguramos a gestão desta emergência", clarificou Angelo Borrelli, chefe da proteção civil italiana.

O número total de doentes, mortos e curados, em Itália é agora de 124.632, tendo-se registado um aumento de 4.805 novos casos nas últimas 24 horas.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES DA PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS