Coronavírus

Coronavírus matou mais de 550 pessoas no Brasil

Adriano Machado

O país já registou mais de 12 mil infetados.

Especial Coronavírus

O número de mortos no Brasil nas últimas 24 horas resultantes da pandemia da covid-19 foi de 67, elevando assim o número total de óbitos para 553 desde o início do surto, informou esta segunda-feira o Governo brasileiro.

Nas últimas 24 horas foram registadas 67 mortes e 926 novos casos do novo coronavírus, com o país a contar com um total de 12.056 infetados.

Segundo o Ministério da Saúde do Brasil, a taxa de letalidade da covid-19 no Brasil subiu hoje para 4,6%, sendo que 81% dos óbitos tinha mais de 60 anos e 78% tinha pelo menos um fator de risco.

A tutela da Saúde informou ainda que, de momento, o Brasil ocupa a 13.ª posição nos países com maior número de óbitos, o 15.º com mais casos confirmados, o 8.º lugar em taxa de letalidade e 17.º em taxa de mortalidade.

Apenas os estados do Acre e Tocantins, ambos localizados na região norte do país, não têm registo de vítimas mortais até ao momento.

As restantes 25 das 27 unidades federativas do país registam vítimas mortais.São Paulo continua a ser a unidade federativa do Brasil com maior número de casos confirmados, registando 304 óbitos e 4.866 pessoas infetadas.

Contudo, a maior incidência de casos está no Distrito Federal, que tem 15,5 casos por cada 100 mil habitantes, enquanto que em São Paulo a incidência desce para 10,5.

Após o ministro da Saúde do Brasil, Luiz Henrique Mandetta, ter afirmado na semana passada que a situação do Distrito Federal é uma das mais preocupantes no país devido à elevada taxa de incidência da doença, o secretário de Saúde daquela unidade federativa Francisco Araújo acusou hoje o Governo de falta de apoio.

"O Ministério da Saúde mandou para cá aventais que não são ideais para o ambiente hospitalar, álcool em gel que não é o indicado, pois é usado para a limpeza, e sete mil testes rápidos danificados, que não funcionam", reclamou o secretário, em entrevista à emissora TV Brasília.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 70 mil. Dos casos de infeção, mais de 240 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.