Coronavírus

Fura quarentena para ir comprar cigarros e acaba resgatado nas montanhas

Cidadão foi levado de volta para França e multado por ter saído de casa.

Especial Coronavírus

Um homem, francês, teve de ser resgatado nos Pirinéus, depois de ter furado a quarentena. O incidente aconteceu no último Sábado. O cidadão foi levado de volta para França e multado por ter saído de casa. Queria comprar cigarros, em Espanha, por serem mais baratos.

O homem violou a quarentena e decidiu atravessar a fronteira para comprar tabaco, mas acabou perdido nas montanhas.

De acordo com o serviço de resgate, em declarações à CNN, o homem terá partido da cidade de Perpignan de carro, mas confrontado com um dos postos de controlo montados pelas autoridades, optou por atravessar a pé a fronteira para La Jonquera.

Perdido, acabou por cair num riacho e pedir ajuda.

Quando foi localizado, e resgatado, com recurso a um helicóptero, o homem estava "exausto e a tremer", lê-se no post publicado pelas equipas de resgate na rede social Facebook.

De regresso a Perpignant, o cidadão francês terá agora de pagar uma multa no valor de 135 euros.

O caso não é inédito.

Os Governos, um pouco por todo o mundo, têm respondido a várias tentativas de contornar as regras impostas e o confinamento obrigatório.

Se, em alguns casos, como este, na França, a punição passa por uma multa. Outros há em que a a violação das medidas de saúde pública pode implicar sanções mais drásticas.

No Havai, por exemplo, quem sair de casa arrisca-se, na melhor das hipóteses, a uma multa de 5 mil dólares. Se for condenado, pode mesmo acabar a cumprir um ano de prisão.

Na China, uma mulher acabou demitida do emprego, e com ordem para abanadonar o país, por ter ido correr na rua.

Em Portugal, a PSP e a GNR já detiveram 122 pessoas desde que foi decretado o Estado de Emergência.