Coronavírus

Covid-19: Quartel-general da seleção italiana transformado em centro de recuperação

CLAUDIO GIOVANNINI/ EPA

A Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, contabilizando 16.523 óbitos em 132.547 infetados com o novo coronavírus até segunda-feira.

Especial Coronavírus

O quartel-general da seleção italiana de futebol, na Toscânia, converteu-se em centro de recuperação neste período de combate ao novo coronavírus e já começou a acolher os primeiros infetados.


O centro desportivo de Coverciano, na comuna de Florença, ou casa da 'squadra azzurra', inaugurado em 1958, conta com 54 quartos, agora à disposição da proteção civil italiana, sobretudo para idosos que necessitem de concluir os seus tratamentos à Covid-19.


As instalações que serviram na preparação para os grandes triunfos da seleção transalpina, no Europeu de 1968 e nos Mundiais de 1982 e 2006, foram 'oferecidas' pelo presidente federativo, Gabriele Gravina.


Os quatro primeiros doentes chegaram na segunda-feira, aos quais se juntam outros 10 durante o dia de hoje, na sua maioria utentes do lar "Il Bobolino", da Misericórdia de Florença, com testes positivos à Covid-19 e que estão assintomáticos, mas impossibilitados de regressar às suas casas.

Um dos novos utentes das instalações do centro desportivo de Coverciano.

Um dos novos utentes das instalações do centro desportivo de Coverciano.

CLAUDIO GIOVANNINI/ EPA


Os novos utentes do centro de estágios estão clinicamente recuperados, já receberam alta médica e estão completamente autónomos, mas a cumprir a quarentena obrigatória devido à infeção.


"Fico satisfeito por a nossa disponibilidade ter sido aceite com entusiasmo pelo autarca [de Florença, Dario] Nardella. Estamos disponíveis para ajudar em toda a gestão da emergência. Espero que as nossas instalações possam ajudar os pacientes a completar a sua recuperação", afirmou Gravina, em declarações à federação italiana (FIGC).


O edil florentino agradeceu a ajuda da FIGC, enaltecendo tratar-se da "primeira vez que o espaço é utilizado por razões sanitárias".


"É algo que vai ficar na história, acima de tudo por nos ajudar a gerir esta fase de emergência", sublinhou Nardella.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

ESPECIAL CORONAVÍRUS