Coronavírus

"EUA estão a apontar para o pior número de desemprego da sua história"

"EUA estão a apontar para o pior número de desemprego da sua história"

Luís Costa Ribas

Luís Costa Ribas

Impressões da América

Em duas semanas, 10 milhões de postos de trabalho foram perdidos.

Especial Coronavírus

Os EUA já registaram 357 mil casos de infeção do novo coronavírus e cerca de 10.500 mortes foram divulgadas pelas autoridades, mas estes números não refletem a verdadeira dimensão, uma vez que há muitos casos que não estão a ser contados, porque em muitos Estados as pessoas não são testadas, pela falta de testes.

Enquanto as pessoas continuam a não ser testadas, não sabem que têm o vírus e andam na rua potencialmente a contaminar outras pessoas, como conta Luís Costa Ribas.

De acordo com o New York Times muitos doentes morrem com sintomas do novo coronavírus, mas como não são testadas devido à falta de testes, essas mortes são associadas a gripes ou pneumonias. O que significa que os números não representam a realidade nos EUA em relação à Covid-19.

Esta quinta-feira vai-se saber os postos de trabalho que foram perdidos e os EUA apontam para pior número de desemprego da sua história.