Coronavírus

Número de mortes diárias em Espanha volta a subir

Susana Vera

A última atualização feita pelas autoridades de saúde espanholas.

Especial Coronavírus

Nas últimas 24 horas, Espanha registou mais 743 mortes por Covid-19 - o pior registo desde quinta-feira após quatro dias com quedas consecutivas no número de vítimas mortais - e mais 5.478 casos.

O balanço de vítimas do novo coronavírus em território espanhol ascende agora a 140.510 infetados e 13.798 vítimas mortais.

Na totalidade do país já foram ou estão internadas 7.096 pessoas em unidades de cuidados intensivos. Há também 43.208 doentes recuperados.

A região com mais casos positivos de covid-19 é a de Madrid, com 40.469 infetados e 5.371 mortos, seguida pela da Catalunha (28.323 e 2.908), a de Castela-Mancha (11.077 e 1.177), a de Castela e Leão (9.581 e 982) e a do País Basco (9.021 e 586).

O Governo de Espanha vai aprovar hoje a proposta para prolongar durante mais duas semanas, até 25 de abril, o "estado de emergência" em vigor desde 15 de março com o objetivo de lutar contra o novo coronavírus.

A câmara baixa do parlamento espanhol, Congresso dos Deputados, deverá dar o seu acordo à proposta do executivo socialista na próxima quinta-feira, havendo uma maioria confortável de formações políticas que apoiam a iniciativa, incluindo o maior da oposição, o Partido Popular, de direita.

O primeiro-ministro, Pedro Sánchez, anunciou no sábado passado o prolongamento do "estado de emergência" até à meia-noite de 25 de abril, para travar a covid-19 numa altura em que, tudo indica, está "superado o pico" desta pandemia.

A Espanha é um dos países mais atingidos pelo novo coronavírus, responsável pandemia da covid-19, que já infetou mais de 1,3 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 73 mil.

Máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por alegadamente ter furtado dois milhões de máscaras e outro material médico de um armazém da Galiza, suspeitando a polícia espanhola que o seu destino foi Portugal.

A agência EFE, que cita fontes policiais, avança que o equipamento médico e sanitário furtado, essencial para a proteção contra o novo coronavírus, que provoca a doença Covid-19, está avaliado em cinco milhões de euros e foi adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material.

Jon Nazca

Governo espanhol quer testar imunidade em vários setores

As autoridades de saúde espanholas acreditam que o pico da pandemia já foi ultrapassado e o Governo começa a preparar o regresso à normalidade, dentro do possível.

O Executivo quer testar a imunidade de pessoas que trabalhem em setores vitais, para tentar impedir novos surtos, e quer começar a reerguer a economia, numa altura em que continuam a subir os números do desemprego.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19