Coronavírus

Quase dois mil enfermeiros impedidos de trabalhar por suspeitas de Covid-19

HOMEM DE GOUVEIA

363 profissionais estão infectados com o novo coronavírus.

Especial Coronavírus

Quase dois mil enfermeiros estão em vigilância ativa em casa depois de terem estado em contacto direto com doentes Covid-19.

Com base num inquérito lançado pela Ordem, a que 20.771 enfermeiros responderam, cerca de 50% dos profissionais que trabalham no SNS, há 363 infectados com Covid-19, um número superior aos divulgados oficialmente.

O Porto continua a ser o distrito com mais casos registados, segundo o inquérito. Tem 114 enfermeiros infetados, seguido de Lisboa, com 72 e Coimbra com 52.

Neste momento não há nenhum distrito sem enfermeiros infetados.

A associação alerta ainda que o Ministério da Saúde continua a não obrigar os enfermeiros a serem testados para o coronavírus.

"Os enfermeiros continuam a não ser testados, pondo em perigo a única linha de defesa à pandemia da Covid-19, quando os profissionais de saúde deviam ter prioridade no acesso aos testes, seguindo as recomendações da OMS."

Dos enfermeiros que responderam ao inquérito há ainda a registar 16 que estão curados da Covid-19.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19