Coronavírus

PSP e GNR detiveram quase 50 pessoas por violação do estado de emergência desde dia 3 de abril

MÁRIO CRUZ

Detiveram quase meia centena de pessoas por violarem as restrições em vigor.

Especial Coronavírus

A PSP e a GNR detiveram desde 3 de abril quase meia centena de pessoas por violarem as restrições em vigor no estado de emergência para conter a pandemia da Covid-19, afirmaram responsáveis daquelas forças.

Em conferência de imprensa conjunta realizada no Ministério da Administração Interna, o superintendente Luís Elias, da PSP, afirmou que a polícia deteve 33 pessoas por violação das disposições do decreto que impôs o estado de emergência.

Dez pessoas foram detidas pela PSP por violarem a obrigação de confinamento por estarem doentes, 18 por violarem o dever geral de recolhimento em casa e as restantes por manterem estabelecimentos comerciais abertos sem poderem.

A GNR deteve 16 pessoas, nove fora do cordão sanitário do concelho de Ovar e sete dentro daquele perímetro, disse o diretor de operações da GNR, Vítor Rodrigues, especificando que houve cinco detenções por violação do dever de confinamento, duas por violação do dever de recolhimento e outras duas por terem estabelecimentos abertos.

Para a operação conjunta "Páscoa em Casa", das 00:00 de 9 de abril até às 24:00 de 13 de abril, os cerca de 35 mil militares da GNR e agentes da PSP que têm estado a vigiar o cumprimento das normas do estado de emergência vão concentrar-se nas principais vias rodoviárias de acesso ao norte e ao sul do país, bem como terminais de transportes e entradas das principais cidades, acompanhando idosos e vítimas de violência doméstica.

Novas restrições de circulação impostas na renovação do estado de emergência estipulam que entre 09 e 13 de abril as deslocações não poderão fazer-se para fora do concelho de residência, salvo situações autorizadas.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19