Coronavírus

Eurogrupo chega a acordo para resposta económica comum à pandemia

PATRICIA DE MELO MOREIRA HANDOUT

"A reunião terminou com os ministros a aplaudir", anunciou o porta-voz de Mário Centeno.

Saiba mais...

Os ministros das Finanças europeus chegaram esta quinta-feira a acordo sobre um "pacote de dimensões sem precedentes" para fazer face à crise provocada pela pandemia da Covid-19, anunciaram vários participantes na videoconferência conduzida desde Lisboa por Mário Centeno.

"A reunião terminou com os ministros a aplaudir", anunciou o porta-voz de Centeno na rede social Twitter, enquanto o ministro francês, Bruno Le Maire, dá conta de "um excelente acordo" que garante "500 mil milhões de euros disponíveis imediatamente" e prevê "um fundo de relançamento" no futuro.

Também o comissário europeu da Economia, o italiano Paolo Gentiloini, anunciou um acordo em torno de "um pacote de dimensões sem precedentes".

Os detalhes do acordo serão explicados numa conferência de imprensa com a participação do presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, que terá início às 21:30 de Lisboa.

​​​​​SIGA AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19

  • Confidentes de alunos e cúmplices de professores: o braço contínuo

    País

    Chamam-lhes “funcionários” porque funcionam. A expressão até parece sugerir que eles são os únicos que “funcionam”, dentro de uma escola. Acalmem-se os tolos. Significa apenas que os “assistentes operacionais”, ou “auxiliares de ação educativa”, títulos mais pomposos do que “contínuos” – expressão que estimo muito - são pau para toda a colher.

    Opinião

    Rui Correia

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros