Coronavírus

Itália regista 619 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Manuel Silvestri

O último balanço das autoridades italianas.

Especial Coronavírus

Itália regista 19.468 mortes pela Covid-19, mais 619 do que na sexta-feira, e 102.967 pessoas doentes, com o surgimento de 4.694 novos casos de infeção, segundo dados hoje divulgados pelas autoridades.

O país atinge o maior número de mortes desde 6 de abril, e de infeções registadas deste 4 de abril.

Itália é neste momento o terceiro país no mundo com o maior número de casos confirmados até ao momento. Foram registados 152.271 pacientes infetados.

3.497 pacientes encontra-se nos cuidados intensivos. Um aumento de 116 relativamente a sexta-feira. Do total de pacientes infetados, 32.534 recuperaram da doença.

Itália prolonga confinamento até 3 de maio

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, prolongou esta sexta-feira as restrições e o confinamento até 3 de maio para continuar a conter a propagação da Covid-19, mas irá permitir a reabertura de algumas empresas.

"É uma decisão difícil mas necessária, pela qual assumo total responsabilidade", anunciou o primeiro-ministro em mensagem ao país, estendendo as restrições que deveriam terminar no dia 13 de abril.

O Governo de Giuseppe Conte irá permitir a abertura de algumas empresas a partir do dia 14 de abril, como livrarias, lojas de artigos de papelaria, lojas infantis e alguns serviços florestais.

Alguns estabelecimentos comerciais vão reabrir na próxima semana

O primeiro-ministro italiano anunciou o prolongamento do estado de emergência até 3 de maio. Está, no entanto, prevista a reabertura de alguns estabelecimentos comerciais já na segunda quinzena de abril.

O decreto do Governo irá permitir que a partir de 14 de abril papelarias, livrarias e lojas de roupa de bebé, por exemplo reabram. Esta reabertura implica o cumprimento das normas de segurança contra a covid-19, como uso de máscaras e distanciamento físico.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19