Coronavírus

Enfermeiro português que tratou Boris Johnson trabalha há quatro anos no Hospital de St. Thomas

Enfermeiro português que tratou Boris Johnson trabalha há quatro anos no Hospital de St. Thomas

Primeiro-ministro britânico agradeceu o trabalho realizada durante o seu internamento.

Especial Coronavírus

O primeiro-ministro britâncio teve alta e já está em casa. Boris Johnson agradeceu ao pessoal médico que lhe salvou a vida e dedicou uma palavra especial a um enfermeiro português: Luís Pitarma, de Aveiro.

O jovem de 29 anos estudou na Escola Superior de Enfermagem de Lisboa e, como tantos portugueses, rumou ao Reino Unido onde entrou para o Serviço Nacional de Saúde em 2014.

Trabalha no Hospital de St. Thomas há quase quatro anos e desempenha funções nos cuidados intensivos de nivel 3 - onde há maior complexidade.

Por telefone, Marcelo Rebelo de Sousa felicitou o enfermeiro português elogiado por Boris Johnson. Depois de o fazer colocou esta nota no site da Presidência da República na internet:

"O Presidente da República sublinha o especial reconhecimento apresentado hoje pelo Primeiro-Ministro britânico, Boris Johnson, ao enfermeiro português Luís Pitarma pelo seu trabalho e vigilância durante o internamento nos cuidados intensivos."

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa já transmitiu pessoalmente o seu agradecimento ao enfermeiro Luís Pitarma, e, na sua pessoa, agradece também o empenho de todos os profissionais de saúde portugueses que em Portugal e em todo o mundo estão a prestar uma ajuda decisiva no combate à pandemia.

Uma palavra de estímulo que se dirige ainda aos profissionais de outras nacionalidades que, reforçando o Serviço Nacional de Saúde, prestam um serviço inestimável a Portugal.

É também por eles que reforça o apelo para que, quem pode, permaneça em casa e cumpra as orientações das autoridades de saúde."

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19