Coronavírus

Enfermeiro português que tratou Boris Johnson trabalha há quatro anos no Hospital de St. Thomas

Primeiro-ministro britânico agradeceu o trabalho realizada durante o seu internamento.

Especial Coronavírus

O primeiro-ministro britâncio teve alta e já está em casa. Boris Johnson agradeceu ao pessoal médico que lhe salvou a vida e dedicou uma palavra especial a um enfermeiro português: Luís Pitarma, de Aveiro.

O jovem de 29 anos estudou na Escola Superior de Enfermagem de Lisboa e, como tantos portugueses, rumou ao Reino Unido onde entrou para o Serviço Nacional de Saúde em 2014.

Trabalha no Hospital de St. Thomas há quase quatro anos e desempenha funções nos cuidados intensivos de nivel 3 - onde há maior complexidade.

Por telefone, Marcelo Rebelo de Sousa felicitou o enfermeiro português elogiado por Boris Johnson. Depois de o fazer colocou esta nota no site da Presidência da República na internet:

"O Presidente da República sublinha o especial reconhecimento apresentado hoje pelo Primeiro-Ministro britânico, Boris Johnson, ao enfermeiro português Luís Pitarma pelo seu trabalho e vigilância durante o internamento nos cuidados intensivos."

O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa já transmitiu pessoalmente o seu agradecimento ao enfermeiro Luís Pitarma, e, na sua pessoa, agradece também o empenho de todos os profissionais de saúde portugueses que em Portugal e em todo o mundo estão a prestar uma ajuda decisiva no combate à pandemia.

Uma palavra de estímulo que se dirige ainda aos profissionais de outras nacionalidades que, reforçando o Serviço Nacional de Saúde, prestam um serviço inestimável a Portugal.

É também por eles que reforça o apelo para que, quem pode, permaneça em casa e cumpra as orientações das autoridades de saúde."

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19