Coronavírus

Polícia indiana volta a inovar na punição que aplica aos turistas que violam confinamento

RAMINDER PAL SINGH

Têm de escrever 500 vezes "desculpe".

Especial Coronavírus

A polícia de uma cidade no norte da Índia voltou a inovar na punição que aplica aos turistas que violem o confinamento decretado devido à pandemia da Covid-19, obrigando-os a escrever 500 vezes "desculpe".

Dez turistas de Israel, México, Austrália e Áustria foram presos enquanto passeavam pelas ruas de Rishikesh e foram obrigados pela polícia a escrever 500 vezes "Eu não segui as regras de confinamento, desculpe" , contou um agente da polícia.

Desde que o confinamento foi decretado no pais, no final de março, os habitantes só podem sair de casa para comprar medicamentos e bens essenciais.

Desde a utilização de disfarces, como capacetes a imitar a imagem do novo coronavírus, até danças, a polícia indiana tem-se destacado pelas formas imaginativas para fazer aplicar as medidas para combater a pandemia de Covid-19.

No início da pandemia, em alguns estados do pais, a polícia chegou mesmo a agredir fisicamente os infratores à bastonada.

O primeiro-ministro indiano Narendra Modi deverá estender a fase confinamento mais duas semanas para um pais com 1,3 mil milhões de pessoas.

Hoje a Índia registou 273 mortes pelo novo coronavírus e tem 8.300 casos de contaminação.