Coronavírus

Mais 16 mortes e 540 casos de Covid-19 em Portugal

RAFAEL MARCHANTE

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira a existência de 989 mortes e 25.045 casos de Covid-19 em Portugal.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 973 para 989, mais 16 - uma subida de 1,6% -, enquanto o número de infetados aumentou de 24.505 para 25.045, mais 540, o que representa um aumento de 2,2%.

O número de casos recuperados subiu de 1.470 para 1.519.

Há 968 doentes internados, menos 12 do que ontem. 172 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, mais 3 do que no dia anterior.

Conhecido o levantamento gradual de restrições até 1 de junho

O primeiro-ministro anuncia esta quinta-feira o plano do Governo para o levantamento gradual das restrições à atividade social e económica até 1 de junho, com as primeiras medidas a entrarem em vigor já na segunda-feira.

Na semana passada, o primeiro-ministro adiantou que o plano de "desconfinamento" será adotado em três fases, a primeira já a partir de segunda-feira, em que poderão reabrir pequenos estabelecimentos comerciais de bairro.

Com a retoma progressiva da atividade económica, o Governo antecipa algum aumento dos contágios. Neste ponto, porém, António Costa já fez saber que o Executivo "não hesitará em dar passos atrás" na estratégia de desconfinamento.

Nos últimos dias, António Costa tem também insistido que a progressiva abertura da atividade económica e social terá de continuar a ser acompanhada pelo cumprimento do distanciamento social e por normas de higienização.

Ministro assume que Estado falhou no pagamento do lay-off às empresas

Em entrevista no programa Negócios da Semana, na SIC Notícias, o ministro da Economia disse que não foi possível processar todos os 95 mil pedidos de lay-off que o Estado recebeu, justificando que a Segurança Social não teve capacidade para a dimensão da situação.

O ministro assume que o Estado falhou no pagamento e que o objetivo era que todos tivessem sido feitos antes do final do mês de abril.

ACOMPANHE AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19