Coronavírus

Cientista que investigava a Covid-19 morto a tiro nos EUA

Homicídio seguido de suicídio do presumível autor.

Especial Coronavírus

Um professor universitário da Universidade de Pittsburgh, nos EUA, que estava "à beira de alcançar avanços muito significativos" na investigação à Covid-19, foi morto a tiro no fim de semana, segundo a polícia.

Bing Liu foi encontrado em sua casa no sábado com ferimentos de bala na cabeça, pescoço, tronco e membros, avança a CNN, que cita o departamento da polícia de Ross.

Um segundo homem foi encontrado morto no seu carro. A polícia acredita que terá matado Bing Liu em casa e terá depois regressado ao carro, onde se suicidou.

Os dois homens deviam conhecer-se e não há indicação de que Bing Liu, que era chinês, tenha sido alvo de um ataque racista, segundo o sargento Brian Kohlhepp.

A Universidade emitiu um comunicado dizendo estar "profundamente triste com a trágica morte de Bing Liu, um investigador prolífico e colega admirado".

"Bing estava à beira de alcançar avanços muito significativos para a compreensão dos mecanismos celulares da infeção por SARS-CoV-2 e consequentes complicações" da doença, afirmam os seus colegas do departamento de Computação e Sistemas Biológicos.