Coronavírus

Instituto Ricardo Jorge já identificou 150 mutações do novo coronavírus

Instituto Ricardo Jorge já identificou 150 mutações do novo coronavírus

Instituto está a descodificar o genoma do SARS CoV-2 em Portugal.

Especial Coronavírus

O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) encontrou 150 mutações do novo coronavírus desde que saiu Wuhan, na China, em dezembro até chegar a Portugal.

Até ao fim da semana, o INSA prevê sequenciar 450 amostras do novo coronavírus em Portugal, sendo que, até ao momento, já foram encontradas "150 mutações do coronavírus", afirmou o presidente do Instituto Ricardo Jorge, Fernando Almeida, durante a conferência de imprensa diária de atualização de informação sobre a pandemia em Portugal.

Portugal regista hoje 1.089 mortos relacionadas com a covid-19, mais 15 do que na terça-feira, e 26.182 infetados (mais 480), segundo o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde.