Coronavírus

Um milhão de pessoas infetadas em todo o mundo só nos últimos 11 dias

Os dados da Organização Mundial da Saúde mostram a velocidade de propagação do novo coronavírus.

Especial Coronavírus

Nos últimos 11 dias foram registados mais um milhão de infetados com o novo coronavírus em todo o mundo. Os dados avançados pela OMS mostram a velocidade de propagação do vírus. Mas é certo que são também o resultado de um aumento na realização de testes em dezenas de países.

A Rússia continua a ser o país onde a pandemia cresce mais depressa. Os quase 11 mil novos casos nas últimas 24 horas, juntam-se aos que já existiam e dão, agora, um total de mais de 232 mil russos com Covid-19.

Em Singapura, esta terça-feira, reabriram os cabeleireiros, barbeiros e lavandarias, que estavam fechadas há cinco semanas. O Governo diz que as cadeias de transmissão que existem são importadas e que os quase mil novos casos registados desde domingo, são em comunidades de trabalhadores migrantes. Também nas Filipinas as autoridades preparam o fim das restrições sociais.

Na Austrália, onde a economia também se ressente depois de semanas de confinamento, o ministro das Finanças foi ao parlamento falar sobre a situação do país.

A China, que diz ter apenas um novo caso, nas últimas 24 horas, não registou qualquer morte por Covid-19, em mais de um mês. E, apesar de estar a permitir a reabertura das empresas, escolas, lojas e monumentos, a comissão nacional da saúde de Pequim, insiste que a população tem de respeitar as regras de distanciamento social, uso de máscara e desinfeção das mãos, sob pena do país voltar a ter uma vaga da pandemia.

ESPECIAL CORONAVÍRUS