Coronavírus

Número de novos casos de coronavírus mantém-se estável na Alemanha

Fabrizio Bensch

Nas últimas 24 horas, o país registou mais 913 novos casos.

Especial Coronavírus

O número de novos casos de covid-19 na Alemanha nas últimas 24 horas é de 913 para um total de 173.152, um valor semelhante aos registados durante os últimos dias.

De acordo com o Instituto Robert Koch (RKI), o país regista 7.824 vítimas mortais, um aumento de 101 em relação ao dia anterior.

Há ainda um total estimado de 151.700 casos considerados curados com uma subida de cerca de 1.400 desde o último balanço diário realizado pelo RKI.

Devido ao impacto da pandemia de covid-19, a economia alemã caiu 2,2% em relação ao trimestre anterior, segundo os valores do Instituto Federal de Estatística (Destatis) divulgados hoje em conferência de imprensa.

Apesar de os meses de janeiro e fevereiro não terem sido ainda afetados pelas consequências do novo coronavírus, o impacto de março foi "grave" para o conjunto do trimestre.

É o maior recuo do PIB alemão desde a crise económica e financeira de 2008 e 2009, e o segundo desde a reunificação do país, em 1990.

Apesar de nos últimos dias, e um pouco por todo o país, se terem realizado diversas manifestações espontâneas contra as medidas de contenção adotadas pelo governo alemão, uma nova sondagem volta a indicar que a maioria da população é a favor das regras impostas pela chanceler Angela Merkel.

Segundo o estudo realizado para a ZDF, dois terços dos inquiridos é a favor, 17% acreditam que as medidas são exageradas e 15% defende regras mais duras.

Ainda assim, a mesma sondagem revela que 55% dos alemães quer que as fronteiras dentro da União Europeia reabram rapidamente e de forma completa, 41% manifestou-se contra.

A Renânia do Norte-Vestefália já levantou a quarentena obrigatória aos cidadãos da União Europeia que cheguem a este estado federado, tal como aos países do espaço Schengen que entrem no país através do território.

Um outro estudo, avançado pela televisão pública ARD, indica que 56% dos alemães não querem que os jogos da Bundesliga comecem já este sábado.

A Liga alemã é retomada este fim de semana depois de dois meses de suspensão e é um dos primeiros grandes campeonatos europeus a regressar.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 302 mil mortos e infetou quase 4,4 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de 1,5 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.184 pessoas das 28.319 confirmadas como infetadas, e há 3.198 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano passou agora a ser o que tem mais casos confirmados (1,92 milhões contra 1,82 milhões no continente europeu), embora com menos mortes (cerca de 115 mil contra mais de 162 mil).

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), paralisando setores inteiros da economia mundial, num "grande confinamento" que vários países já começaram a aliviar face à diminuição dos novos contágios.