Coronavírus

Europa já não é o maior foco de Covid-19 no mundo, mas o impacto da doença continua a sentir-se

Vários países começam a levantar algumas das medidas de confinamento.

Especial Coronavírus

A quinta extensão do estado de emergência em Espanha trouxe o ruído da contestação para as ruas de Madrid.

O protesto contra as medidas de confinamento impostas pelo governo, estendeu-se a outras cidades como Salamanca, Sevilha ou Saragoça, mas o tema da reabertura, num dos países mais afetados pelo novo coronavírus divide os espanhóis.

Em Itália, vários restaurantes usam novas tecnologias como a leitura de um código com a câmara do telemóvel para que os clientes possam ver o menu sem tocar nas folhas habituais. Um exemplo da adaptação da população à reabertura gradual, sem esquecer as precauções reforçadas pelo primeiro-ministro Giuseppe Conte.

Em França, as medidas de quarentena também já foram aliviadas. Lojas e cabeleireiros já reabriram, mas ainda não há uma data para a abertura dos restaurantes.

Com quase nove mil novos infetados, na Rússia a tendência dos dos últimos dias mantém-se. Com mais de 317 mil casos confirmados, é o segundo país mais afetado pela pandemia.