Coronavírus

Portas das igrejas abrem nos Açores

Rui Caria

Rui Caria

Rui Caria

Repórter de imagem/ Fotojornalista

Primeira missa foi celebrada este domingo no lugar de Santa Luzia, na Praia da Vitória, Ilha Terceira.

Especial Coronavírus

Depois do encerramento, há mais de dois meses, algumas igrejas dos Açores abriram as portas aos fiéis no passado dia 18 de Maio. Mas foi hoje que a primeira missa foi celebrada no lugar de Santa Luzia, na Praia da Vitória, Ilha Terceira.

A entrada na igreja, das pouco mais de vinte pessoas, fez-se pela porta lateral e todos respeitaram os autocolantes, que, de branco e vermelho, sinalizavam a separação nos bancos corridos.

Rui Caria

Durante a homilia, o Padre Gaspar, falou da necessidade de se continuar a ter cuidado, numa altura em que na Ilha Terceira não há nenhum caso de COVID 19 há mais de quarenta dias.

"Apesar de ser difícil respirar com estas máscaras, temos de as aceitar", disse o Padre Gaspar, que durante a celebração foi dando instruções do que se iria passara a seguir. Todo o ritual foi adaptado ao "novo normal".

Rui Caria

O Bispo de Angra, D. João Lavrador, em carta enviada aos sacerdotes, já tinha recomendado a implementação de regras de segurança. Refere a carta que os bancos da igreja fiquem mais distanciados “de modo a que não haja contactos pessoais de um banco a outro".

No documento podem ainda ler-se outras recomendações, como a "ausência de água benta nas pias, à entrada das portas das igrejas; disponibilidade de todos os espaços possíveis (sacristias, coro alto, salas anexas…) para que os fiéis se distribuam de modo a manter o distanciamento, salvo se forem da mesma família já a coabitar em casa”.

Rui Caria

Rui Caria

Sem qualquer contacto físico entre os fiéis ou com padre, a primeira missa dominical, em tempos de pandemia, durou cerca de meia hora e a saída fez-se pela porta lateral oposta à da entrada, respeitando-se assim todas as recomendações do documento.

A região dos Açores é a primeira a abrir as portas, ainda que laterais, das igrejas, mas nem todas as ilhas as puderam abrir aos fiéis este Domingo; na Graciosa e em São Miguel, as igrejas estarão encerradas até ao dia 31 de Maio.

  • 3:09