Coronavírus

Mais 8 mortes e 331 novos casos de Covid-19 em Portugal

Rafael Marchante

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira-feira a existência de 1.455 mortes e 33.592 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.447 para 1.455, mais oito, enquanto o número de infetados aumentou de 33.261 para 33.592, mais 331, o que representa um aumento de 1%.

O número de casos recuperados subiu de 20.079 para 20.323, mais 244.

Há 428 doentes internados, mais 17 em relação a ontem. 58 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, mais dois face a quarta-feira.

No Relatório de Situação divulgado esta quinta-feira, há, desde 1 de janeiro, um total de 333.106 casos suspeitos, dos quais 1.741 aguardam os resultados das análises e 297.773 testes que deram negativo.

A região Norte é a que regista o maior número de casos (16.819 - mais 15) e mortos (801 - mais 5). No Centro há 3.770 casos (mais 5) e 240 óbitos, enquanto que na região de Lisboa e Vale do Tejo registam-se 12.137 casos (mais 310) e 383 vítimas mortais (mais 3). Seguem-se o Algarve (376 casos e 15 mortos), os Açores (138 casos e 15 mortos), o Alentejo (262 casos - mais 2 - e 1 morto) e a Madeira, com 90 casos.

Segundo os dados da Direção-Geral da Saúde, 737 vítimas mortais são mulheres e 718 são homens.

Das mortes registadas, 981 tinham mais de 80 anos, 279 tinham entre os 70 e os 79 anos, 129 tinham entre os 60 e 69 anos, 46 entre 50 e 59, 17 entre os 40 e os 49. Há duas mortes registadas entre os 20 e os 29 anos e uma na faixa etária entre os 30 e os 39 anos.

A caracterização clínica dos casos confirmados indica que 445 doentes estão internados em hospitais, mais 17 do que na quarta-feira (+4%), dos quais 58 em Unidades de Cuidados Intensivos, mais dois (+3,6%).

A recuperar em casa estão 11.369 pessoas.

Os dados da DGS precisam que o concelho de Lisboa é o que regista o maior número de casos de infeção pelo novo coronavírus (2.536), seguido por Vila Nova de Gaia (1.580), Porto (1.401), Sintra (1.400), Matosinhos (1.285), Braga (1.230) e Gondomar (1.087).