Coronavírus

Mais 5 mortes e 294 casos de Covid-19 em Portugal

Armando Franca

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quarta-feira a existência de 1.497 mortes e 35.600 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.492 para 1.497, mais 5, enquanto o número de infetados aumentou de 35.306 para 35.600, mais 294, um aumento de 0,8%

O número de casos recuperados subiu de 21.339 para 21.742, mais 403. Há 417 doentes internados, 70 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo (13.878), onde se tem registado maior número de surtos, há mais 270 casos de infeção (+2%).

A região Norte continua a registar o maior número de infeções, totalizando 16.988, seguida pela região de Lisboa e Vale do Tejo, com 13.878, da região Centro, com 3.837, do Algarve (391) e do Alentejo (274).

Os Açores registam 142 casos de covid-19 e a Madeira contabiliza 90 casos confirmados, de acordo com o boletim hoje divulgado.

A região Norte continua também a ser a que regista o maior número de mortos (809), seguida da região de Lisboa e Vale do Tejo (412), do Centro (245), do Algarve e dos Açores (ambos com 15) e do Alentejo, que regista um óbito, adianta o relatório da situação epidemiológica, com dados atualizados até às 24:00 de terça-feira.

A Região Autónoma da Madeira mantém-se sem registo de óbitos.


Já é conhecida a lotação de todas as praias de Portugal Continental

Quatro dias após a reabertura da época balnear, a Agência Portuguesa do Ambiente divulga a lista com os limites impostos a cada praia.

FRANK AUGSTEIN

No Centro, as Praias da Figueira da Foz vão ter capacidade para mais de 50 mil pessoas, enquanto a praia de Matosinhos lidera a lista a Norte com capacidade para mais de 8 mil banhistas.

Troia-Mar, no concelho de Grândola, distrito de Setúbal, é a praia com maior capacidade da costa alentejana, mas só abre a época balnear no sábado.

Associação de Médicos de Saúde Pública critica reabertura dos centros comerciais na região de Lisboa

Ricardo Mexia afirmou que vê com dificuldade a medida.

"Agora com a situação ainda mais complicada, entende-se reabrir. É difícil perceber essa avaliação", realçou.

Especial coronavírus

  • 15:42