Coronavírus

Especialistas dizem ter encontrado fármaco muito eficaz contra o coronavírus

Yves Herman

A dexametasona é um medicamento usado para ajudar a reduzir inflamações.

Especial Coronavírus

Investigadores no Reino Unido dizem ter encontrado um fármaco capaz de salvar a vida de doentes graves que tenham sido infetados com o novo coronavírus.

De acordo com os testes realizados, o dexametasona reduz em um terço a probabilidade de morte de pacientes que precisem de ventiladores e em um quinto dos que precisem de oxigénio.

O Governo do Reino Unido disse que vai disponibilizar o dexametasona como tratamento para pacientes com ventiladores e oxigénio.

Os cientistas garantiram que se o fármaco tivesse sido usado desde o início da pandemia na Grã-Bretanha, ter-se-iam evitado até cinco mil mortes.

O dexametasona tem um custo baixo, o que poderá ter um grande impacto no combate à Covid-19 nos países menos desenvolvidos.

O dexametasona é um fármaco semelhante ao antiviral Remdesivir, mas é mais barato.

O Remdesivir também é eficaz contra a Covid-19, caso seja administrado antes dos pacientes necessitarem de ventilação mecânica, de acordo com um ensaio internacional, coordenado pelo Hospital Can Ruti, em Badalona, Barcelona, Espanha.

O New England Journal of Medicine publicou os resultados do estudo internacional o Remdesivir, que, de acordo com os investigadores, reduziu em 31% o tempo de hospitalização dos pacientes com covid-19.

Os resultados do estudo realizado com o antiviral Remdesivir indicam que este medicamento é mais eficaz se for administrado a pacientes com pneumonia que apresentam falta de oxigénio, mas que ainda não necessitam de ventilação mecânica.

Apoiado pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (IAID), o ensaio internacional teve a participação de 68 centros hospitalares, dos quais 47 são dos Estados Unidos e 21 da Europa e Ásia.

Covid-19: Antiviral Remdesivir pode reduzir o tempo de recuperação até 30%

  • 3:04