Coronavírus

Abertura das fronteiras: Governo vai exigir testes a alguns viajantes

O documento tem de ser entregue no momento da partida.

Especial Coronavírus

Os passageiros dos voos provenientes dos países de língua oficial portuguesa e dos Estados Unidos vão ser obrigados a apresentar um comprovativo de teste negativo à Covid-19 para entrar em Portugal.

O documento tem de ser entregue no momento da partida.

A garantia foi dada esta quarta-feira de manhã, por Marta Temido, na Comissão Parlamentar da Saúde.

Fronteiras externas: Portugal tem mais restrições do que o recomendado por Bruxelas

As restrições portuguesas às viagens para países fora da União Europeia foram mais apertadas do que as de Bruxelas. A lista aprovada pelos 27 já era pequena, com apenas 15 países a cumprirem os requisitos para a abertura de fronteiras para viagens não indispensáveis.

Portugal foi mais longe e autoriza os voos apenas a 6 países para viagens, por exemplo, de lazer. Argélia, Canadá, Coreia do Sul, Marrocos, Tunísia e China, com a condição da reciprocidade, ou seja, permitirem também a entrada de europeus.

A União Europeia elaborou apenas uma recomendação e por isso o Governo português abre exceções para os países de língua portuguesa e para países com comunidades portuguesas significativas. São também levantadas restrições para viagens essenciais em relação aos Estados Unidos da América. Quem viaje a partir destes países tem de apresentar um teste negativo feito nas 72 horas anteriores ao voo.