Coronavírus

"O pânico também mata": Bolsonaro justifica aumento de mortes no Brasil 

Declarações feitas pelo Presidente do Brasil, depois de anunciar que tem Covid-19. 

Especial Coronavírus

O Presidente brasileiro anunciou esta terça-feira que está infetado com o novo coronavírus.

Numa declaração nas redes sociais e para os jornalistas, Jair Bolsonaro revelou que cancelou as viagens de Estado planeadas para esta semana e que, a partir de agora, recorrerá às videoconferências para trabalhar. No entanto, o Presidente reconheceu que, ainda assim, "algumas coisas" terão de ser feitas presencialmente.

"Não vou conseguir fugir a essa rotina."

Bolsonaro falou no aumento das mortes em casa e que as pessoas não procuram os hospitais "com medo do vírus". Defendeu ainda que o número de mortos tem aumentado no Brasil, não só por causa da Covid-19, mas também do medo do vírus.

"O pânico também mata."