Coronavírus

O processo de descontaminação do lar onde começou o surto em Reguengos de Monsaraz

Rita Rogado

Rita Rogado

Jornalista

David Alves

David Alves

Editor de Imagem

O surto de coronavírus no concelho começou há 3 semanas. Desde aí, morreram 15 pessoas devido ao coronavírus. Há agora 133 casos ativos.

Especial Coronavírus

O lar de Reguengos de Monsaraz, no distrito de Évora, onde começou o surto de Covid-19 no concelho foi na quarta-feira descontaminado.

O processo feito por 33 militares demorou 4 horas. No total, foram usados cerca de 100 litros de descontaminante. O produto foi feito pelo exército em 2016.

Para a descontaminação poder acontecer, os idosos infetados foram transferidos para o Pavilhão Multiusos do Parque de Feiras e Exposições do município. Os utentes que não estão infetados estão em casa de familiares ou noutras instalações de apoio.

São necessários dois testes negativos para os utentes do lar poderem regressar. Vão começar a ser testados esta quinta-feira.

O surto que teve início no lar há 3 semanas é o maior no Alentejo. Dos 133 casos ativos neste momento, 86 estão relacionados com o lar.

Desde o início do surto, morreram 15 pessoas no concelho por causa do coronavírus.