Coronavírus

Covid-19: 65 dias após o início dos sintomas apenas 16,7% dos doentes mantém altos níveis de anticorpos

Estudo, que acompanhou 90 casos confirmados da doença, revela que imunidade por anticorpos após a cura da Covid-19 pode desaparecer em poucos meses.

Especial Coronavírus

O estudo, realizado por investigadores da universidade britânica King's College London, ainda não foi validado nem passou pelo crivo de outros investigadores, mas levanta várias questões na luta contra a Covid-19 e no desenvolvimento de uma vacina eficaz a longo prazo.

A investigação acompanhou 90 casos confirmados da doença e demonstrou que os níveis de anticorpos neutralizantes, capazes de destruir o SARS-CoV-2 atingem o pico médio cerca de três semanas após o início dos sintomas, mas pouco tempo depois perdem força e até podem desaparecer.

Segundo os exames de sangue, mesmo doentes com sintomas leves tiveram uma resposta imune ao vírus, mas geralmente menos do que nas formas mais graves.

Apenas 16,7% dos pacientes ainda apresentavam altos níveis de anticorpos neutralizantes 65 dias após o início dos sintomas, indica o estudo, que levanta dúvidas sobre a questão da imunidade coletiva, assente na ideia de que após uma alta percentagem da população ser infetada, a imunidade generalizada seria uma forma de erradicar a pandemia.

Especialistas apontam, no entanto, que a imunidade não se baseia apenas em anticorpos, o corpo também produz células imunes (B e T) que desempenham um papel na defesa da doença.