Coronavírus

Madrid endurece medidas de combate à propagação da Covid-19

Juan Medina

Evolução da pandemia na capital espanhola preocupa autoridades.

Especial Coronavírus

O Governo regional de Madrid decidiu endurecer as medidas de luta contra a propagação da covid-19, limitando a partir de segunda-feira a um máximo de 10 pessoas as reuniões em espaços públicos e privados.

Outras medidas anunciadas esta manhã pelo executivo regional estipulam que a afluência vai diminuir de 75% para 60% nos casamentos, bem como nos locais de culto e cemitérios.

Nas festas de casamento passa a ser proibido dançar ou comer de pé, as vigílias ao ar livre terão um máximo de 50 participantes e as em lugares fechados 25, e nos funerais e crematórios será permitido um máximo de 50 pessoas.

A comunidade de Madrid estabeleceu uma distância mínima de 1,5 metros entre as cadeiras nos estabelecimentos de restauração, uma separação que até agora só era necessária entre as mesas.

Também passa a ser proibida a participação de público em touradas, que até agora podiam ter uma capacidade máxima de 75% da lotação, e não serão autorizadas atividades de entretenimento ou recreativas públicas em recintos e áreas normalmente não dedicadas a tais atividades.

Evolução da pandemia em Madrid preocupa autoridades

"A evolução da epidemia em Madrid preocupa-nos", afirmou o primeiro-ministro socialista espanhol, Pedro Sánchez, no início da semana.

BORJA PUIG / MONCLOA / HANDOUT

A região de mais de 6,5 milhões de habitantes tem, desde o início da epidemia, mais de um quarto dos infetados e das mortes com a doença.

Nos últimos sete dias, Madrid foi responsável por 73 das 191 mortes e 30% dos casos detetados.

Região densamente povoada e o principal "hub" de transportes do país, Madrid é uma "zona de alto risco", disse na segunda-feira Fernando Simon, o epidemiologista chefe do Ministério da Saúde.

As comunidades autónomas espanholas são competentes em matéria de saúde o que faz com que as medidas contra a covid-19 sejam diferentes entre elas.

Espanha regista quase 9 mil casos de Covid-19

Espanha contabilizou esta quinta-feira 8.959 novos casos de Covid-19, um aumento de quase 400 em relação a quarta-feira, elevando para 488.513 o número de infetados desde o início da pandemia, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

O país tem mais 40 mortes com a doença notificadas nas últimas 24 horas, menos dois do que na quarta-feira, aumentando o total de óbitos para 29.234.

Pandemia já fez mais de 863 mil mortos

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 863 mil mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 1.829 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (41.514 mortos, mais de 340 mil casos), seguindo-se Itália (35.507 mortos, mais de 272 mil casos), França (30.706 mortos, mais de 300 mil casos) e Espanha (29.234 mortos, quase 488 mil casos).

  • 15:42