Coronavírus

Voo cancelado após família recusar colocar máscara em filha bebé

calgaryherald.com

Apesar do sucedido, as regras da empresa indicam que o uso de máscara é obrigatório apenas a partir dos dois anos.

Especial Coronavírus

Um voo da companhia aérea de baixo custo WestJet, que fazia a ligação entre a cidade canadiana de Calgary e Toronto, na terça-feira, foi cancelado depois de os pais de uma criança de 19 meses não lhe colocarem a máscara, por esta não parar de chorar.

A poucos momentos da descolagem, comissários de bordo aproximaram-se dos pais a pedir para que as suas duas filhas, de um e três anos, colocassem a máscara.

Safwan Choudhry, pai das crianças, revelou à BBC que depois de ter pedido para que a sua filha mais velha terminasse um pequeno lanche antes da descolagem, foi-lhe dito que a empresa tinha "uma política de tolerância zero", e que as portas do avião não poderiam ser fechadas se as regras não fossem cumpridas.

Apesar de alguma teimosia, a rapariga de três anos colocou a máscara, mas a mais nova, a chorar de forma "histérica", não o queria fazer. O que acabou por causar o problema.

"Nunca tinha testemunhado nem passado por algo deste género"

Safwan Choudhry conta que as autoridades aeroportuárias, que foram chamadas à aeronave, e os comissários de bordo foram muito agressivos com o casal, ameaçando-os de detenção e pena de prisão caso a sua filha mais nova não utilizasse máscara de proteção durante a viagem.

Num vídeo publicado na conta do Twitter de Safwan Choudhry, é possível ouvir dois passageiros a defender o casal, afirmando que ouviram as ameaças da polícia aeroportuária.

O casal acabou por acatar as ordens policiais e saiu do avião.

No entanto, pouco tempo depois o pai das crianças chegou à conclusão de que os funcionários da companhia aérea estavam errados, uma vez que o uso de máscara só é obrigatório a partir dos dois anos.

Segundo as regras da WestJet, aplicadas durante a pandemia da Covid-19, a empresa tem uma "política de tolerância zero", e obriga a utilização de máscara "a todos os passageiros, com mais de dois anos".

Empresa diz que o problema esteve relacionado com a filha mais velha

Através de um comunicado, divulgado pela BBC, a companhia aérea contraria a versão de Safwan Choudhry, referindo que os pais se "recusaram a colocar uma máscara na sua filha mais velha, que tem mais de dois anos".

"A nossa tripulação solicitou a presença das autoridades, depois dos passageiros se terem recusado a cumprir as ordens, e posteriormente recusado a desembarcar".

A companhia acrescenta ainda que "devido ao escalar da situação a bordo, a tripulação não estava confortável para realizar o voo que acabou por ser cancelado"

De acordo com a BBC, um dos polícias que foi chamado confirmou que ao chegar ao avião a criança de três anos estava a utilizar uma máscara de proteção.

  • 1:44