Coronavírus

Capacidade de testes à covid-19 será reforçada em Lisboa e Vale do Tejo

Serão realizados mais 3.500 testes por dia.

Especial Coronavírus

O Governo assinou um protocolo para aumentar a capacidade de testes à covid-19.

O primeiro-ministro disse que é prioritário o reforço na capacidade de testagem do país, por causa da abertura do novo ano letivo e do regresso ao trabalho.

Costa considera "vital" aumento da capacidade de testagem para isolar novos casos

O primeiro-ministro considerou "vital" o aumento da capacidade de testagem, salientando que é essencial a rápida deteção dos casos de covid-19 para os isolar e quebrar o mais cedo possível cadeias de transmissão do novo coronavírus.

António Costa assumiu esta posição no Infarmed, em Lisboa, após uma breve cerimónia de assinatura de uma parceria para o reforço da capacidade de testagem na Região de Lisboa e Vale do Tejo e para que se assegurem respostas rápidas contra surtos de covid-19 em todo o território de Portugal continental.

Com esta parceria entre o Ministério da Saúde, o Instituto de Medicina Molecular, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Sociedade Francisco Manuel dos Santos, a Jerónimo Martins, pretende-se atingir mais 3500 colheitas por dia (em posto fixo até 2000 e em brigadas móveis até 1500 colheitas).

"O reforço da capacidade de testagem é vital para o controlo da pandemia. Temos de ser rápidos a detetar os casos e a isolar os casos para romper as cadeias de transmissão", declarou o primeiro-ministro.