Coronavírus

OMS teme que número de mortes por covid-19 duplique até 2021

A organização alerta que, se os países não tomarem ações coletivas contra a pandemia, o número de mortes causadas pelo novo coronavírus possa duplicar no próximo ano.

Especial Coronavírus

A Organização Mundial da Saúde lamenta os quase um milhão de mortos no mundo devido à pandemia de covid-19 e teme que número duplique até 2021.

Número de mortes pode duplicar

A Organização Mundial da Saúde afirmou na sexta-feira que não se pode esperar pelo aparecimento de uma vacina para conter a pandemia da Covid-19, admitindo que o número de mortos poderá duplicar durante o próximo ano e atingir dois milhões.

Numa conferência de imprensa a partir da sede daquela agência das Nações Unidas, em Genebra, o diretor do programa de emergências sanitárias da OMS, Michael Ryan, foi questionado sobre a possibilidade de o número de mortos, (atualmente próximo de um milhão de pessoas), duplicar no próximo ano e admitiu que "infelizmente, é muito provável", se não se usarem a ferramentas já conhecidas para conter os contágios.

"É certamente um número inimaginável, mas não é impossível", referindo que em nove meses de pandemia morreram mais de 984 mil pessoas e que a perspetiva de ter uma vacina, que precisa, primeiro que tudo de ser descoberta e que requer depois "financiamento, distribuição e aceitação" não pode ser o que determina as ações contra a Covid-19.

  • Covid-19. Conselho de Ministros anuncia hoje novas medidas

    Coronavírus

    Portugal regista este sábado um novo máximo de internados em cuidados intensivos. O Conselho de Ministros está reunido e vai decretar "ações imediatas" de controlo da pandemia. O recolher obrigatório é uma das propostas do Governo. Os EUA continuam a ser o país mais afetado pela Covid-19. No Mundo há registo de mais de 45 milhões de infetados e 1,1 milhões de mortes.

    Ao Minuto

    SIC Notícias