Coronavírus

Governo francês pode decretar Paris como zona vermelha já a partir de segunda-feira

França tem registado uma média de mais de 10 mil novos casos, todos os dias, nas últimas duas semanas e, no último balanço oficial, chegou quase às 14 mil novas infeções, em apenas 24 horas.

Especial Coronavírus

França e Espanha são os países europeus onde a pandemia está a crescer mais depressa.

Em França, que tem o maior crescimento de novos casos em toda a Europa, o ministro da Saúde avisa que o Governo pode decretar Paris como zona vermelha, já a partir de segunda feira.

O nível máximo de alerta é estabelecido quando a capacidade de resposta dos hospitais está em risco e, neste momento, as unidades de cuidados intensivos, em Paris, já estão com 1 terço das camas ocupadas.

Em Espanha, o segundo país europeu mais atingido pela pandemia, neste momento, o Governo insiste que não há outra forma de controlar a propagação do vírus e que os habitantes das regiões onde há mais cadeias de transmissão têm de acatar as regras do confinamento.

Na Rússia, apesar do aumento de novos casos, o Kremlin diz que, para já, não vai impôr confinamentos obrigatórios. A excepção poderá ser a região de Moscovo, a mais atingida pela pandemia e onde o presidente da câmara voltou a avisar os 13 milhões de habitantes que, se não cumprirem as regras de distanciamento social, podem voltar a ter de ficar fechados em casa.