Coronavírus

Senado americano cancela trabalho legislativo após três casos de covid-19

Erin Scott

A lista de contágios a partir da administração Trump poderá ainda aumentar nos próximos dias.

Especial Coronavírus

Os republicados decidiram cancelar todo o trabalho legislativo no Senado americano até 19 de outubro, depois de Donald Trump e três senadores terem sido infetados pela covid-19, foi anunciado este sábado.

O líder do Senado, o republicano Mitch McConnell, afirmou hoje, que, apesar deste adiamento do trabalho legislativo, as audições para a nomeação de Amy Coney Barrett para o Supremo Tribunal mantêm-se.

Ao longo da semana passada, vários dos políticos que testaram positivo estiveram em eventos em que muito poucas pessoas usaram máscaras, sem assegurar o distanciamento físico.

Casal Trump e senadores infetados

Na sexta-feira de manhã, foi anunciado que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a primeira dama, e os senadores republicados Tom Tilis, Mike Lee e Ron Johnson testaram positivo à covid-19.

O diretor de campanha, Bill Stepien, a antiga conselheira Kellyanne Conway e a ex-diretora de comunicação e conselheira Hope Hicks também já confirmaram ter covid-19, com a situação a estender-se ainda a três jornalistas acreditados para trabalhar na Casa Branca.

A lista de contágios a partir da administração Trump poderá ainda aumentar nos próximos dias, já que no último sábado dezenas de convidados estiveram junto do Presidente por ocasião da nomeação da juíza Amy Coney Barrett para um lugar no Supremo Tribunal. As imagens da cerimónia mostraram a maioria dos convidados sem máscara de proteção e a cumprimentarem-se com apertos de mão e abraços.