Coronavírus

À procura de um tratamento para a covid-19. EUA investem 500 milhões de dólares

Brendan McDermid

No desenvolvimento e distribuição em larga escala de um tratamento do laboratório britânico AstraZeneca.

Especial Coronavírus

O governo norte-americano investiu cerca de 500 milhões de dólares no desenvolvimento e distribuição em larga escala de um tratamento contra a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca, anunciou esta segunda-feira a farmacêutica através de um comunicado.

O investimento norte-americano é de 486 milhões de dólares (412 milhões de euros) e vai contribuir para o desenvolvimento e posterior distribuição de cem mil doses do medicamento até ao final do ano.

Mais tarde, em 2021, os Estados Unidos vão adquirir um milhão de doses.

"A combinação de anticorpos AZD7442 avança rapidamente nos ensaios de fase 3", especificou o grupo farmacêutico.

Dois tipos de ensaios "nos Estados Unidos e em outros lugares" vão envolver seis mil adultos no processo de prevenção da doença (SARS CoV-2) e os ensaios suplementares vão ser executados junto de quatro mil adultos "sobre o tratamento das contaminações" do novo coronavírus.

O grupo farmacêutico, que está a desenvolver com a Universidade de Oxford uma substância "candidata a vacina" considerada promissora, anunciou no final de agosto o lançamento de ensaios de fase 1 do medicamento AZD7442 que já foi financiado em 25 milhões de dólares pelo governo dos Estados Unidos.

O medicamente AZD7442 é uma combinação de dois anticorpos de longa duração extraídos de doentes de covid-19 em convalescença e que foram descobertos pelo Centro Médico da Universidade de Vanderbilt, Estados Unidos, cuja licença foi obtida pela farmacêutica britânica AztraZeneca em junho.