Coronavírus

Indícios de violação dos direitos humanos em dois lares portugueses

Em causa estão os surtos de covid-19 no lar do Comércio, em Matosinhos, e no lar de Reguengos de Monsaraz.

Especial Coronavírus

A Ordem dos Advogados encontrou indícios de violação grave dos direitos humanos nos lares do Comércio, em Matosinhos, e de Reguengos de Monsaraz, onde ocorreram graves surtos de Covid-19.

Nos relatórios, agora divulgados, a Comissão de Direitos Humanos pede ao Governo uma intervenção urgente para que casos como estes, que provocaram dezenas de mortes, não se repitam.

No caso de Reguengos de Monsaraz, onde o surto provocou 18 mortes, as responsabilidades são atribuídas à gestão do lar, autoridade de saúde e Administração Regional de Saúde do Alentejo.

Para a Ordem dos Advogados, tanto em Reguengos como no lar do Comércio, onde morreram 24 utentes, existiram violações graves dos direitos humanos e dos direitos, liberdades e garantias consagrados na Constituição.

  • O primeiro dia de Web Summit 

    Web Summit

    Acompanhe aqui as palestras do palco principal. Neste primeiro dia, passam pelo palco nomes como Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, o primeiro-ministro António Costa, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, ou a atriz Gwyneth Paltrow.

    Em Direto

    SIC Notícias