Coronavírus

"O principal desafio em cuidados intensivos é o desafio organizacional"

Roberto Roncon, médico intensivista do Hospital de S. João, esteve no Jornal 22|01 da SIC Notícias.

Especial Coronavírus

A pressão sobre o Serviço Nacional de Saúde tem aumentado nos últimos meses.

Este domingo, Portugal atingiu o número mais alto de internamentos desde o início da pandemia: 1574 pessoas estão internadas e 230 estão nos cuidados intensivos.

Roberto Roncon, esteve no Jornal 22|01, para ajudar a compreender a gravidade destes números.

É médico intensivista no Hospital de S. João e conta que "esteve a trabalhar o dia todo na unidade de cuidados intensivos e [está] muito preocupado".

"Vimos sempre doentes a entrar e ainda não conseguimos ver a luz ao fundo do túnel."

Roberto Roncon explica que os resultados serão tanto melhores quanto mais longe estiverem os serviços da saturação, o que implica meio físicos e humanos.