Coronavírus

Covid-19 em França: "Perdemos o controlo da epidemia"

Gonzalo Fuentes

Especialista defende que país precisa de ser confinado outra vez.

Especial Coronavírus

Médicos franceses alertaram que o país "perdeu o controlo da epidemia" de covid-19, um dia depois das autoridades de saúde terem relatado 52.000 novos casos, enquanto as nações europeias aumentam restrições para reduzir contágios.

Jean-François Delfraissy, presidente do conselho científico que assessora o Governo francês sobre o vírus, disse que o país está numa "situação muito difícil, crítica até".

"Provavelmente existem mais de 50.000 novos casos todos os dias. A nossa estimativa no conselho científico é de cerca de 100.000. Entre os que não são testados e os assintomáticos, estamos perto desse número de casos. Isso significa que o vírus está a espalhar-se extremamente rápido", afirmou Delfraissy à rádio RTL.

Eric Caumes, chefe do departamento de infeções e doenças tropicais do hospital Pitie-Salpetriere de Paris, disse que o país precisa de ser confinado novamente.

"Perdemos o controlo da epidemia, mas isso não data de ontem. Perdemos o controlo da epidemia há várias semanas", indicou à emissora Franceinfo.

Aprovada prorrogação do estado de emergência em França

A Assembleia Nacional de França votou este sábado a prorrogação, até 16 de fevereiro, do estado de emergência sanitária, um regime de exceção que permite ao Governo impor restrições para enfrentar a pandemia da covid-19.

O texto, aprovado por 71 contra 35, é esperado no Senado na quarta-feira e deverá ser aprovado definitivamente no final de novembro.

ALGUMAS RESTRIÇÕES PODEM PROLONGAR-SE ATÉ ABRIL

De acordo com o porta-voz do Governo francês, Gabriel Attal, o texto inclui a ideia de que as restrições à circulação e à reunião, bem como o encerramento antecipado do comércio poderão prolongar-se até abril do mesmo ano.

FRANÇA ULTRAPASSOU 1 MILHÃO DE CASOS

França ultrapassou na sexta-feira o milhão de casos confirmados de covid-19 tornando-se o segundo país da Europa Ocidental, depois da Espanha, a atingir esse número simbólico de infeções.

Especialistas afirmam que o número real de infeções é provavelmente muito maior dos divulgados oficialmente.

Desde o início da pandemia, 34.761 pessoas morreram em França com a doença e os casos registados são agora 1,138,507.

França é neste momento o quinto país do mundo com mais casos de covid-19, a seguir aos EUA, Índia, Brasil e Rússia.

  • 0:43