Coronavírus

Covid-19. O testemunho dos portugueses na linha da frente em Nova Iorque

Enviados SIC

Os enviados da SIC aos EUA foram perceber como se viveram os meses mais duros da pandemia.

Especial Coronavírus

Nova Iorque foi o primeiro estado americano a ser atingido pela pandemia. Num grande hospital de Long Island, uma boa parte dos funcionários é portuguesa. Os enviados especiais da SIC, Manuel Ferreira e Ricardo Costa, foram perceber como ali se viveram os meses mais duros na primavera deste ano.

Jacinta Fernandes, natural de Chaves, está nos Estados Unidos desde 1952. É responsável pelas limpezas profundas nas urgências do Hospital NYU Winthrop, onde também trabalha Filipe, enfermeiro de Barcelos, há quase 20 anos.

“O mais difícil para mim foi ser humano com as pessoas. Muita gente nunca voltou a ver os familiares antes de morrer”, contou aos repórteres da SIC.

Neste hospital de Nova Iorque chegaram a estar internados 500 pacientes e foi mesmo necessário transformar a cave para conseguir continuar a recebê-los. Marlene Lobato voluntariou-se para a linha da frente também no início da pandemia. Diana Fernandes, enfermeira, passa os dias nas salas de emergência.

“Já aprendemos mais sobre o vírus, como os doentes respondem”, disse à SIC.

ACOMPANHE O TRABALHO DOS ENVIADOS DA SIC AOS EUA AQUI

  • O primeiro dia de Web Summit 

    Web Summit

    Acompanhe aqui as palestras do palco principal. Neste primeiro dia, passam pelo palco nomes como Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, o primeiro-ministro António Costa, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, ou a atriz Gwyneth Paltrow.

    Em Direto

    SIC Notícias