Coronavírus

Sete militares da GNR de Vila Real infetados com o novo coronavírus

Da Unidade de Emergência Proteção e Socorro (UEPS) da GNR.

Especial Coronavírus

Sete militares da Unidade de Emergência Proteção e Socorro (UEPS) da GNR, que prestam serviço no centro de meios aéreos de Vila Real, fizerem um teste positivo para o novo coronavírus, disse fonte oficial da Guarda.

Numa resposta escrita enviada à agência Lusa, a GNR referiu que mais 10 militares se encontram em isolamento e que as instalações foram descontaminadas pela Unidade de Emergência, Proteção e Socorro (anteriormente GIPS - Grupo de Intervenção Proteção e Socorro).

O efetivo total instalado no centro de meios aéreos de Vila Real é de 24 militares e, segundo a fonte das relações públicas do comandando nacional, a atividade operacional não foi afetada, encontrando-se a mesma a ser assegurada por militares das subunidades adjacentes.

A UEPS é uma unidade especializada da GNR que tem como missão específica a execução de ações de prevenção e de intervenção, em todo o território nacional, em situações de acidente grave e catástrofe, designadamente nas ocorrências de incêndios rurais, matérias perigosas, cheias, de sismos, busca, resgate e salvamento em diferentes ambientes.

A GNR informou ainda que, no Comando Territorial de Vila Real, atualmente há três militares que se encontram positivos ao novo coronavírus, num efetivo global de 639 militares.

Em Portugal, morreram 2.590 pessoas dos 146.847 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.